Meu Mais Profundo Aprendizado No “O Guerreiro Espiritual Moderno”

Meu Mais Profundo Aprendizado No “O Guerreiro Espiritual Moderno”

Há alguns anos desenvolvi uma meditação que sempre ensino nas minhas aulas e retiros e escrevo em nosso site Spirit Coaching. Nessa meditação vamos respirando e nos aprofundando em nós mesmos. No final da meditação peço às pessoas para repetirem mentalmente o seguinte:

“Eu tenho um corpo, mas eu não sou este corpo, meu corpo é o templo da minha alma; dele eu cuido e respeito. Eu tenho a vida, dádiva divina pela qual sou grato. Eu tenho emoções, mas eu não sou minhas emoções; minhas emoções são experiências da vida que passam por mim como o vento. Eu tenho pensamentos, mas eu não sou os meus pensamentos; meus pensamentos apenas julgam, comparam e interpretam. Eu sou um ser espiritual eterno e perfeito. Tudo está bem.”

Conforme vamos meditando e repetindo essas frases entramos em um estado de paz em relação a muitas coisas.

Gabriel cousens no Brasil 2017

Conheço o Dr. Cousens há mais tempo do que pratico esta meditação, e posso dizer que indiretamente foi ele quem me inspirou a falar assim.

Aprendi com o Dr. Cousens os 6 fundamentos para a vida espiritual. Esses 6 fundamentos têm a ver com cada uma das estruturas quem compõem o nosso ego e nos ensinam a purificar cada um deles, a fim de viver uma vida de saúde em todos os níveis, inclusive saúde nos nossos relacionamentos.

Vou compartilhar aqui 6 fundamentos vivenciados com Dr. Gabriel Cousens de forma resumida:

 

#1 – O primeiro fundamento tem a ver com o corpo físico, nossa estrutura mais densa. Ele fala de mantermos o corpo purificado e bem nutrido. Nosso corpo é o eterno bebê que temos que cuidar ao longo da vida. Se ele não está limpo, descansado e bem alimentado, ele chora, reclama e adoece. A questão é que nem sempre ouvimos essas reclamações, que acabam se manifestando na forma de irritabilidade, desatenção, desinteresse pela vida, etc. O primeiro fundamento é a prática do jejum espiritual e da nutrição consciente.

#2 – O segundo fundamento fala da nossa vitalidade, que devemos nos tornar supercondutores da magnifica energia da vida! Isso acontece através de práticas como yoga, tai chi e exercícios respiratórios.

#3 – O terceiro fundamento nos pede para estar a serviço e fazer caridade. Posso afirmar que quando nosso corpo está saudável e temos bastante vitalidade naturalmente nos conectamos com nossa missão na terra, e essa missão transborda! Quando vivemos o que amamos e fazemos caridade, naturalmente nossas emoções ficam em paz.

#4 – O quarto fundamento é alimentar a nossa mente com conhecimento relevante, arte, poesia, e se for possível, ter um professor espiritual.

#5 – O quinto fundamento é o silêncio interno através da prática da meditação e das orações.

#6 – O sexto fundamento fala de estar na presença de seres humanos libertos, como o próprio Dr. Gabriel Cousens, e receber deles a Graça.

No evento do Guerreiro Espiritual Moderno tive a oportunidade de viver esses 6 fundamentos por 4 dias. A alimentação foi viva, vegana, orgânica.

Praticamos o yoga da Árvore da Vida todos os dias por 1 hora. Vivi minha missão intensamente, promovendo um evento para o despertar da consciência, convivi com minha comunidade. Praticamos a caridade pois grande parte da renda do evento foi para a Fundação Tree of Life que tem diversos projetos pelo mundo. Recebemos uma quantidade incrível de conhecimento através do Dr. Gabriel Cousens! Meditamos quase 2h por dia e recebemos a Graça do Shaktipat 2 vezes por dia!

Foram 4 dias de vivências intensas!

Quando escolhemos viver esses 6 fundamentos as transformações são surpreendentes. Um dia depois do Dr. Cousens ir embora percebi que o meu olhar diante de situações cotidianas se transformou. Percebi a ação dos diversos egos e seus interesses e pude lidar com a situação de forma desapegada e descomplicada!

Meu mais profundo aprendizado? Quero viver isso o máximo possível!

 

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos e ajude-os a vivenciarem o poder da felicidade plena!

5 Diferenças Entre Vegetarianos e Veganos

5 Diferenças Entre Vegetarianos e Veganos

Finalmente parece que o mundo está se conscientizando de que o modo como estamos vivendo conduz à destruição não só da saúde individual mas também da coletiva, do nosso planeta e da ecologia.

O que era considerado normal há bem pouco tempo agora é visto quase que como crime ao ecossistema. Assim, natural que muitas pessoas busquem uma forma mais humana, compassiva e em sintonia com a natureza para viver, e muitos buscam também uma nova forma de se alimentar. Hoje falaremos sobre vegetarianos e veganos.

O que grande parte da população não sabe, é que existe uma diferença entre comida vegetariana e comida vegana.comida-vegetariana-spirit-coaching-comida-vegetariana

Neste artigo você vai ver 5 diferença entre vegetarianismo e veganismo

Novos termos aparecem no linguajar cotidiano: vegetariano, ovolactovegetariano, vegano, “sou vegetariano, mas ainda como peixe…”, etc.
Para esclarecer um pouquinho essa confusão, vou falar sobre vegetarianismo e veganismo e também sobre comida vegetariana e comida vegana.

Vegetarianismo é um regime alimentar, uma forma de comer. O vegetarianos adotam esse regime por questões de saúde, questões éticas, ou em defesa da natureza de alguma forma. Vegetarianismo significa que a pessoa se alimenta de produtos de origem vegetal. Significa uma forma de se alimentar.

Assim o termo começou a ser usado; mas com o tempo foi sendo necessário especificar um pouco mais, então atualmente temos diversas formas de vegetarianismo, baseadas nas restrições de comidas vegetarianas de cada grupo.

ovolactovegetarianismo: a pessoa não consome carne, nem carne branca, porque peixe e frango, afinal, não são vegetais… Mas consome laticínios, ovos, e mel.

lactovegetarianismo: esta classe de vegetariano não consome carne e nem ovos, mas consome laticínios e mel.

ovovegetarianismo: como o nome faz referência, o vegetariano adepto consome carnes e nem laticínios, mas consome ovos e mel.

vegetarianismo semi-restrito: o praticante não consome carnes, não consome laticínios nem ovos, mas consome mel.

vegetarianismo restrito: a comida vegetariana destas pessoas baseia-se em abster-se do consumo de alimentos de origem animal, carnes, laticínios, ovos, ou mel.

Em todos os casos estamos apenas falando da forma como a pessoa se alimenta, ou seja, ao tipo de comida vegetariana adotada pelo praticante.

E a alimentação vegana? Bem… apesar da confusão, veganismo não significa somente o modo como a pessoa se alimenta, mas o modo como ela vive, num sentido mais amplo. Tem mais a ver com ideologia do que somente comida vegana.

O vegano não se alimenta e nem faz uso de qualquer produto de origem animal, incluindo vestuário (não usa couro e nem seda, por exemplo); produtos de higiene que fazem testes em animais, medicamentos, cosméticos, etc; e nem frequenta ou assiste qualquer meio de entretenimento que envolva uso ou abuso a animais.

Então… deu pra entender?

Vamos às 5 principais diferenças entre o vegetariano e vegano.

VEGETARIANO

  • pode ser que coma ovos
  • pode ser que consuma laticínios
  • na maioria das vezes consome mel
  • pode ser que se vista com couro ou seda
  • não necessariamente se importa com os ingredientes dos cosméticos ou produtos de higiene

VEGANO

  • não come ovos
  • não consome laticínios
  • não consome mel
  • não usa vestuário de couro ou seda
  • não usa cosméticos ou produtos de higiene que contenham ingredientes de origem animal, ou que façam testes em animais

O que as comidas vegetarianas e comidas veganas têm em comum?

Nenhum dos dois tipos de alimentação possui carne vermelha ou branca, nem peixe, nem frutos do mar (que de frutos, só têm o nome!).

comida vegetariana faz bem a saude

Uma coisa é certa: milhões de pessoas no mundo estão recorrendo a uma alimentação mais saudável para se beneficiar de todos os elementos essenciais para uma vida muito mais plena, saudável e vigorosa. É como um investimento financeiro, no qual você recolhe os benefícios depois de um certo tempo.

Alimentar-se de comida vegetariana ou vegana é uma maneira de preservar o meio ambiente e ecossistema, além de natural, saudável e muito apropriada para a limpeza corporal e espiritual. É uma decisão pessoal e nasce através da consciência de cada um.

 

Pin It on Pinterest